Ir direto para menu de acessibilidade.

Temos 56 visitantes e Nenhum membro online

Página inicial > Últimas Notícias
Início do conteúdo da página

AMA precisa de ajuda

  • Publicado: Quarta, 11 de Outubro de 2017, 10h58
  • Última atualização em Quarta, 11 de Outubro de 2017, 10h59
  • Acessos: 65
imagem sem descrição.

A Associação de Amigos do Autista (AMA), de Criciúma, está passando por dificuldades financeiras, com possibilidade de fechamento de sua sede. Segundo Jandira Pagani, presidente da AMA, a maior dificuldade enfrentada pela instituição é conseguir uma sede adequada para atender as crianças, já que o espaço atual não tem mais capacidade para atender a demanda.

“Estávamos procurando um espaço, a gente não conseguiu pela prefeitura e então fomos atrás da Bem-Me-Quer e estamos negociando com eles. O espaço é muito bom para as nossas crianças. Seria um espaço para localização”, explicou Jandira.

A AMA luta desde 2015 para conseguir a inscrição no CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente), mas por conta da falta de adequação do espaço físico, não consegue. “Agradecemos o Rotary Club, mas hoje nós temos um número muito grande de alunos. São 95 alunos, não só de Criciúma, mas de toda a região Amrec. Temos dez municípios que atendemos”, disse Josane Clezar, diretora pedagógica da instituição.

Ainda neste ano, os responsáveis pela AMA assumiram um acordo junto ao Ministério Público para arrumar as instalações atuais ou ir para um novo espaço. “É o que de fato precisamos. Mas tudo vai de encontro que nós não temos um fiador e nem dinheiro para dar um calção, o que está nos impossibilitando de mudar de espaço”, esclareceu Patrícia Maciel, advogada da instituição.

“Nós temos que nos adequar as normas, às exigências padrões e que a gente tem que cumprir para que a gente consiga as nossa inscrições. E essas inscrições dão a possibilidade de fechar convênios para que a gente tenha verbas” Josane Clezar, diretora pedagógica

Segundo o diretor Executivo da Associação, Joelcio Scarpari, apesar de que a AMA atende crianças de dez municípios, a única prefeitura que realiza repasses para a instituição é a de Criciúma.

“Existe um município que estou conversando e que estou quase fechando o convênio, o Balneário Arroio do Silva, porém as outras prefeituras não se manifestam. A do Arroio do Silva, por ter quatro alunos, se mostrou favorável a ajudar”, esclareceu Scarpari.

Patrícia conta que o diretor de Patrimônio do Município de Criciúma visitou a AMA e até prometeu tentar conseguir uma nova sede. “Mas até então são só promessas. A gente tem bastante promessas, mas que ajude tem bem poucas pessoas”, contou.

A AMA

A Associação de Amigos do Autista (AMA) da Região carbonífera, é uma instituição sem fins lucrativos, fundada para proteger os diretos dos autista. Atualmente a instituição tem 95 alunos, entre quatro e 36 anos de idade.

“Temos atendimento pedagógico e extraclasse. Oferecemos também atendimento com psicóloga e com a fonoaudióloga. Temos também a cinoterapia com cães e a equoterapia assistida por cavalos. E temos o projeto de natação com a Via Corpo. Temos projetos lindos, mas precisamos de ajuda da sociedade”, contou Josane.

“A gente está correndo contra o tempo, pois temos até o final de novembro para colocar a escola de acordo com as normas corretas. Foi o que assumimos junto ao Ministério Público”, completou Jandira.

Fonte:

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página